Profissionais convidados



Profissionais convidados


ANA BOTAFOGO (Rio de Janeiro/BRASIL)

Ballet Clássico

Primeira Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a carioca Ana Botafogo é um dos maiores nomes da dança do Brasil. Teve seu primeiro contrato como bailarina profissional no Ballet de Marseille, com direção de Roland Petit. Na década de 70 foi bailarina do Teatro Guaíra e posteriormente da Associação de Ballet do Rio de Janeiro. Tornou-se a primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro em 1981, cargo que ocupa atualmente. Dançou as mais importantes obras do repertorio clássico como solista, entre elas Giselle, de Jean Coralli (1779-1854) e Jules Perrot (1802-1892), considerada pela crítica uma de suas maiores interpretacões. NO Brasil e no mundo teve importantes partners como Fernando Bujones, Jean Yves Lormeau, Julio Bocca, Richard Cragun, Francisco Timbo, Marcelo Misailidis, Vitor Luis, entre outros.

Ana Cristina Pereira

Pedagogia do Movimento: Mediação de processos ensino-aprendizagem em dança.

Bailarina e professora de dança com formação no Studio Anna Pavlova. Participação artística nos grupos profissionais de dança Baleteatro Minas e Grupo Camaleão. Atuou como professora e coordenadora em várias escolas de dança, Dentre elas: Studio Anna Pavlova, Stúdio Núcleo Artístico, Primeiro Ato e Stúdio Marta Guerra. Pedagoga formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Mestra em Educação Tecnológica (Linguagem e Cognição) pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Doutora em Estudos Linguísticos (Gesto e Cognição) pela UFMG. Professora do curso de Graduação de Dança/Licenciatura e no Programa de Pós-Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG. Co-autora da coleção Rumos da Arte aprovado no Plano Nacional do Livro Didático para o Ensino Fundamental II em 2019.

ARNALDO ALVARENGA (BH/BRASIL)

História da Dança no Brasil.

Arnaldo Alvarenga formou-se em dança pelo Trans-Forma Centro de Dança Contemporânea de Belo Horizonte e em Leitura Corporal com aprofundamento em Fisiognomonia pelo Núcleo de Terapia Corporal de Belo Horizonte. Recebeu prêmios como bailarino, coreógrafo e roteirista do Minc-Inacem bem como os Prêmios Klauss Vianna para Dança 2006 e 2009 da FUNARTE. No campo acadêmico, graduou-se em geologia pela UFMG; é Mestre e Doutor em Educação pela FAE – UFMG na linha de História da Educação. É docente dos Cursos de Graduação de Teatro e de Dança da EBA – UFMG, pertence ao Programa de Pós-Graduação em Artes – PPGArtes da EBA-UFMG. Tem livros e artigos publicados e desenvolve pesquisas na área de Estudos Corporais, Memória e História da Dança no Brasil e geral.

BÁRBARA PESSALI (LONDRES/INGLATERRA)

Ciência da Dança

Dra. Bárbara Pessali-Marques é bailarina formada pelo CEFAR – Centro de formação Artística do Palácio das Artes/Fundação Clóvis Salgado, bacharel e licenciada em Educação Física pelo UNI-BH – Centro Universitário de Belo Horizonte, especialista em Treinamento Esportivo pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais, Mestre em Ciências do Esporte – UFMG e Doutora em Ciências do Esporte com ênfase em bailarinos pela MMU – Manchester Metropolitan University no Reino Unido. Diretora da produtora artística Multiart Ltda, fundadora e presidente da ONG OELO e Diretora do Bastidores – Dança, Pesquisa e Treinamento, o único centro de treinamento especializado na preparação física de bailarinos do Brasil. Desenvolveu e registrou o método de treinamento específico para a dança “Best Performance and Movement” e um equipamento para mensuração e treinamento da flexibilidade em bailarinos.

LUCIANA BRUCHI (BH/BRASIL)

Ciência da Dança

Luciana Bruschi, bailarina e professora há 20 anos. Formada em Fisioterapia, mestre em Fisioterapia Esportiva na Universidade Fernando Pessoa, Portugal. Atua na área de prevenção e tratamento de lesões em bailarinos. Partiu para a Europa, onde nos anos de 2007 e 2008, foi primeira bailarina na Cia Ballet de Barcelona. Possui licenciamento nos métodos “Progressing Ballet Technique” e “Bastidores-Best Performance and Movement”. Hoje sócia-coordenadora do Bastidores.

CAIO NUNES (SP/BRASIL)

Direção, Criação e Produção

Começou seus estudos de Ballet na Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (antiga Escola do Teatro Municipal do RJ). Participou de algumas Cias. de Dança na função de Bailarino tais como: Vacilou Dançou, Cia. de Dança Entre os Dentes, Dzi Croquets.    Coreografou grandes Comissões de Frente:  Unidos de Vila Isabel, Grande Rio, Salgueiro, Vila Isabel,  São Clemente, Império Serrano. Atualmente é diretor da Cia. que possui o seu nome e coreógrafo de Modern Jazz e Teatro Musical. Ministra cursos por todo o Brasil, América e Europa. Presidiu o Sindicato dos Profissionais de Dança do Estado do Rio de Janeiro de 2012 à 2018.Criador e Diretor dos projetos  “X DANCE, XDANCE FEST ONLINE,  SALA DE AULA INVERTIDA, RESIDANSE.Organizador do “Dance com Caio Nunes na Disney”. E “Caio Nunes e você em NYC”. Coreógrafo da TV Globo e de filmes nacionais.

CECÍLIA KERCHE (RJ/BRASIL)

Ballet Clássico

Cecília Kerche possui o título de Embaixatriz da Dança outorgado pelo Conselho Brasileiro da Dança, órgão vinculado à UNESCO, por reconhecimento às suas atuações internacionais em teatros de quatro continentes. Cecilia estrelou obras assinadas por grandes nomes da dança mundial: Natalia Makarova, Vladmir Vassiliev, Peter Wright, Yelena Pankova, Balanchine, Ronald Hynd, Ben Stevenson, Maurício Wainrot, Ivan Nagy, Ricardo Bustamante, Jean Paul Comelin, Jack Carter, Olga Evreinoff, Brett Rafael, Oscar Araiz, John Cranko, Uwe Schols, Alicia Alonso, Raisa Strushkova e Derek Deane. De 2015 a 2019 dirigiu o ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e também tem destaque como uma das grandes primeiras bailarinas brasileiras.

CHET WALKER (NOVA YORK/USA)

Jazz Theatre / Musical

Diretor / Coreógrafo Vencedor de Múltiplos Prêmios, Chet Walker, recebeu aclamações no palco dos cinemas, da televisão, do videoclipe e de todos os meios comerciais. Chet, originalmente concebeu o musical FOSSE, ganhador do Tony Award de 1999, que também ganhou o Outer Critics ’Circle Award e o Toronto Theatre AllianceAward for Choreography. Outras indicações ao prêmio para o FOSSE incluem o prêmio L.A. Critics ’e o prêmio Outer Critics’ Circle, ambos para coreografia, e o prêmio Olivier para o Conceiver of Best Musical. Além disso, como diretor e coreógrafo, Chet criou coreografias para os grandes musicais da Broadway (Sweet Charity, Chorus Line, Cabaret, Pippin, The Producers,dentre outros)  em vários países, como Estados Unidos, Holanda, Japão, México, Noruega, Londres, Atlanta e na Noruega. Mais recentemente, Chet recebeu o Outer Critics Circle Award, o Drama Desk Award, o Astaire Award e uma indicação ao Tony por sua coreografia de PIPPIN, de Stephen Schwartz, o aclamado renascimento dirigido por Diane Paulus.

DORINHA BAETA (BH/BRASIL)

Psicologia na Dança

Artista da dança e psicóloga, é especializada em Psicoterapia Familiar e de Casal e Análise Corporal e Terapias Corporais. Formada em Dança Moderna, possui diversos cursos acerca dos temas: Sensibilização, trabalho rítmico, improvisações e jogos corporais. Teve como mestres Angel Vianna, Graciela Figueroa, Bettina Bellomo, entre outros. Desenvolveu seu próprio método de ensino da Dança Criativa com crianças, jovens e adultos, integrando a psicoterapia familiar e de casais. Deste então ministra cursos e palestras abordando estes temas.

DUDUDE HERMANN (BH/BRASIL)

Dança Contemporânea

Bailarina, improvisadora, coreógrafa, diretora de espetáculos e professora de dança. Estuda e trabalha desde a década de 70 a pedagogia de ensino da dança contemporânea.

Dudude Herrmann é reconhecida por sua resistência, persistência e insistência neste terreno artístico, em que vem trabalhando a linguagem da improvisação em dança. Trabalha com artistas de áreas afins como música, teatro e artes plásticas. Ao longo de sua formação teve sempre como fomento o encontro com grupos diversos de arte. Trabalhou como professora e/ou coreógrafa para o Grupo Galpão, Cia. Burlantins, Grupo de Dança 1º Ato, Companhia de Dança do Palácio das Artes, Grupo do Beco do Conglomerado Santa Lúcia, Oficinão Galpão Cine-Horto. Foi também diretora artística do Grupo TransForma. Com vasta experiência, sua notoriedade lhe deu alcance internacional, sendo convidada a integrar eventos em Paris (França), Berlim (Alemanha) e Equador. Dudude atualmente continua desenvolvendo tanto seu trabalho artístico como pedagógico; ministra oficinas e cursos em diversas cidades do Brasil.

EDUARDO SÔ (BH/BRASIL)

Danças Urbanas

Sua introdução no estilo da dança Funk (Danças Sociais/Passinhos) se deu a partir de 1975, no bairro Pompeia (BH/MG). Em fevereiro de 1984, entrou para escola de Jazz do mestre Maurício Tobias. É Pioneiro na Cultura Hip-Hop desde 1983. Eduardo Sô por 10 anos foi integrante da Cia. Discípulos do Ritmo (SP). Este último, em parceria com Ballet Stagium, fizeram parte do espetáculo “A Margem dos Trilhos” com turnê por todo o Brasil. Posteriormente a Cia. foi convidada pelo Instituto Goethe para fazer trabalhos junto com o renomado dançarino alemão Niels “Storm” Robitzky, onde conceberam os espetáculos “Tá Limpo!” e depois “Geometronomics”, gerando várias turnês por anos pela Europa. Em 2003 a Cia. foi convidada por Ana Francisca Ponzio a fazer um trabalho em parceria com o diretor e coreógrafo da Cia. Quasar, Henrique Rodovalho, para concepção do espetáculo “Fresta”, com turnê pela França. Eduardo Sô tem exercido a Curadoria Artística do Palco Hip-Hop em Belo Horizonte, uns dos maiores eventos da cultura Hip-Hop na América latina. Foi convido a fazer parte da mesa de júri do festival de dança de Joinville 2019.

ELAINE REIS (BH/BRASIL)

Idealizadora e diretora do SID

Bailarina, professora, coreógrafa, produtora e diretora. Começou seus estudos no Ballet Cristina Helena, dançando profissionalmente na Oz Cia de Dança, Sesiminas Cia de Dança, Grupo Camaleão e Meia Ponta. Estudou com grandes mestres, como Prof. Carlos Leite, Bettina Bellomo, Luis Arrieta, Tíndaro Silvano, Maria Clara Salles, Cristina Helena, Ofélia Gonzales, Ilara Lopes, Carlota Portela, Roseli Rodrigues, Mário Nascimento, Tuca Pinheiro, Dudude Herrmann, Paulo Babreck, entre tantos outros. Diretora do It Studio de Danças. Idealizadora e diretora do SID – Simpósio Internacional de Dança de Belo Horizonte e do Circuito Mineiro de Dança

ELIANE FETZER (CURITIBA/BRASIL)

Jazz Dance

Eliane Fetzer iniciou seus estudos em dança no Rio Grande do Sul. É graduada em Dança pela PUC Paraná e Pós Graduada em Dança e Educação Física pelo ISEP Paraná. Iniciou sua pesquisa em dança com obras coreográficas com a Cia. Eliane Fetzer de Dança Contemporânea, atuante em projetos de circulação Nacional e Internacional. Coreógrafa do EF Jazz Company, grupo com parcerias em projetos de musicais e Festivais de Dança. Vencedora da categoria Jazz Sênior no Festival de Dança de Joinville em jazz conjunto em 2015 e 2016, solo Jazz feminino em 2013, 2014 e 2015 e indicação de melhor coreógrafa com trabalhos como Corte aos Devaneios, As Rosas do Outro Lado e Ruídos e Paixões. Acumula mais de 180 prêmios em festivais Nacionais de Dança, entre eles, Prêmio em Nova York na Jump Convention Center com medalha de Ouro em 2012 e 2014. Em 2018 participa do projeto Brasil/Israel, onde esteve presente em Suzanne Dallal Center na cidade de TelAviv e Festival TANZ na Alemanha.

ÉRIKA NOVACHI (INDAIATUBA/BRASIL)

Jazz Dance

Nome reconhecido no cenário do jazz dance brasileiro, Erika é diretora residente do Galpão 1 Academia, de Indaiatuba e transita entre os principais festivais de dança do país. É professora e coreógrafa de Lyrical Jazz desde 1995 e bailarina. Atuou em companhias como o Grupo Raça (com direção de Roseli Rodrigues) e Companhia Dançar (com direção de Rose Calheiros). Entre seus principais prêmios como coreógrafa destacam-se diversos primeiros lugares na categoria no Festival de Dança de Joinville. É frequentemente convidada para ser jurada de mostras e competições de dança. Sua companhia, Galpão 1, também já realizou diversas aberturas, como convidada, das noites do gênero jazz dance do evento Passo de Arte. Em agosto de 2009 ministrou aula de lyrical jazz, na Broadway Dance Center, em Nova York e em março de 2017, na Crossroads of Arts, em Los Angeles, Califórnia. Entre 2010 e 2014 foi professora de Lyrical Jazz, no Festival de Dança de Joinville e também jurada na modalidade jazz. É uma das diretoras e organizadoras do Congresso Internacional de Jazz Dance no Brasil.

EURICO JUSTINO (BH/BRASIL)

CBDD e Sated MG

Bailarino, Coreógrafo, Maitre de Dança e Ator. Graduado em  Letras pela UFMG e Mestre em Semiótica pela mesma instituição. Iniciou seus estudos de dança em 1980 pelas mãos de Wanda Bambirra, Joaquim Ribeiro e Carlos Leite. Ingressou no Studio Núcleo Artístico onde fez parte de vários de seus Grupos. Foi integrante da Meia Ponta Cia. de Dança.  Na Alemanha dançou no Ballet da cidade de ULHM e no Fritz Palace em Berlim. Nos Estados Unidos integrou o elenco do Joffrey Ballet sob a direção de Paul Taylor. Várias vezes premiado como Melhor coreógrafo para espetáculos teatrais e Preparador corporal de atores nos prêmios Bonsucesso/Sinparc, Usiminas/Sinparc e Sesc/Sated. Atualmente ministra aulas de dança pelo Brasil e compõe bancas de jurados de Festivais como Festival de Dança de Joinville (SC), Festival Ponte Nova em Dança, Curvelo Faz Arte, Festival Toute Forme, Festival Shimmie de Dança do Ventre, Congresso Mineiro de Dança do Ventre, BellyMinas (Alfenas),  atua como Curador do Amadança Premium de Juiz de Fora,  Participa também da comissão do prêmio Sinparc/Copasa.  Foi parecerista da Lei Estadual de Incentivo a Cultura da Secretaria de Estado de Cultura por 4 anos. É Diretor do Depto de Capacitação em Dança do SATED-MG (Sindicato dos Artistas do Estado de Minas Gerais) e Delegado do CBDD (Conselho Brasileiro de Dança) seção Minas Gerais.

HELENA KATZ (SP/BRASIL)

Crítica da Dança

Helena Katz é graduada em Filosofia e Música, estudou matemática, sempre se interessou por biologia e medicina, e se tornou uma das mais reconhecidas críticas de Dança. Atua na área de jornalismo cultural, com especialização em dança desde a década de 70. É professora e coordenadora da faculdade de comunicação e artes do corpo, na PUC-SP, onde desenvolve uma pesquisa na área de ciências cognitivas. Helena Katz começou a produzir artigos sobre dança em 1976. Ela atualmente possui um portal na internet, Portal Helena Katz, que reúne todos os seus artigos publicados em jornais, livros, revistas, revistas científicas. Este é, sem dúvidas, um acervo valioso para o pesquisador de dança/ artista. Em meio a esses textos, o próprio pensamento sobre dança é também construído, discutido, revelado. Helena segue sendo convidada a contribuir com o seu olhar apurado nos maiores eventos e instituições de dança do Brasil.

HENRIQUE BIANCHINI (SP/BRASIL)

Desmistificando as Danças Urbanas

Considerado um dos maiores especialistas em Hip Hop Dance do país, Henrique Bianchini acumula 20 anos de envolvimento com as Danças Urbanas Estadunidenses. Graduado em Educação Física pela UNESP, o pesquisador atua constantemente como jurado em festivais competitivos, além de ministrar workshops e palestras nos principais eventos relacionados a Street Dance no Brasil. Diretor da empresa Urbaninhos Dança e Eventos, voltada ao treinamento de professores e agenciamento de aulas de dança para o público infanto-juvenil. É também professor há 13 anos da prestigiada Casa da Dança Tati Sanchis em São Paulo, e Co-criador do site Dança em Mapa.

JACQUELINE DE CASTRO (BH/MG)

Produção em Dança

Jacqueline de Castro, nascida em Belo Horizonte (MG/BRASIL), formação acadêmica em Administração de Empresas com Gestão em Esporte, Promoções e Eventos, Graduanda em Filosofia pela Claretiano, Curso de Produção e Gestão Cultural com o Prof. Rômulo Avelar. Iniciou seus estudos de dança no Transforma – Centro de Dança Contemporânea onde trabalhou com Marilene Martins, Dudude Herrmann, Bettina Bellomo, Freddy Romero, Graciela Figueroa, dentre outros. Integrou o Grupo de Dança 1º Ato durante 20 anos, no qual atuou em diversas. É membro fundadora da Associação Cultural Dança Minas, que reúne diversos artistas do Estado, membro do Fórum Permanente de Dança de Minas Gerais e do Fórum Nacional de Dança. Foi membro das Câmaras Setoriais do Ministério da Cultura e do Colegiado de Dança do Ministério da Cultura como especialista em produção, Atualmente é membro do Fórum de Dança de Belo Horizonte e membro do grupo de gestão da Red Sudamericana de Danza. Diretora e Produtora da Mostra Internacional de Solos e Duos – 1, 2 na Dança”, que estimula a criação e apresentação de solos e duos de artistas de dança independentes e também da “Mostra Internacional de Dança para Espaço Urbano – Horizontes Urbanos”, que através da dança trabalha o olhar das pessoas com relação a cidade. Diretora da Lazuli Cultura desde 2012, empresa efetivada para ampliação de atendimentos culturais em todas as vertentes das artes, presta serviços como programadora e gestora de projetos do Memorial Minas Gerais Vale, Festival de Dança Contemporânea VivaDança da Bahia, Movimento Internacional de Dança de Brasília, Festival do Teatro Brasileiro de Brasília, Exposições como “20 Anos do Grupo Galpão”, “ A Terra Vista do Céu” do francês Yann Arthus-Bertrand e outros grandes eventos, curadorias e projetos. Como produtora, atende instituições como o Embaixada e Instituto Francês, SESCMG e o SESCSP, além de diversos eventos, festivais, grupos de Minas, do Brasil e Exterior onde possibilita relações entre profissionais e pessoas afins para estreitar os contatos de um maior desenvolvimento do fazer artístico e social das artes.”

JOÃO PIRAHY (SP/BRASIL)

Dança Contemporânea

João Pirahy é bailarino intérprete, professor e coreógrafo de dança contemporânea e jazz. Soma em sua carreira Cias. De Dança, como a Raça Cia. de Dança, ainda com a direção de Roseli Rodrigues, onde dançou por 6 anos e foi professor e coreógrafo de dança contemporânea, Bale do Teatro Castro Alves (BTCA), com direção Antônio Carlos Cardoso, Cia. Dança do Amazonas, direção de Ivonice Satie, Distrito Cia. de Dança, direção de Paty Brown, e atualmente é diretor do Coletivo de Sonhos. Participou de turnês nacionais e internacionais em países como Argentina, Alemanha, Áustria, França, Itália, Paraguay, Inglaterra, Israel e Portugal. Atualmente desenvolve trabalho de Dança contemporânea, pesquisa da dramaturgia do corpo e composição coreográfica, pesquisador vídeo-dança e ministra workshops pelo Brasil.

JHEAN ALLEX (SP/BRASIL)

Jazz Dance

O coreógrafo, professor, ator e bailarino, tem conhecimento e domínio das modalidades de jazz dance, contemporâneo, moderno e bale clássico. Ministra aulas e participa dos principais congressos e festivais de dança do país, acumulando mais de 25 anos de vivência na área. Atualmente é diretor artístico da Raça Cia. de Dança de São Paulo, ministrando aulas no Grupo Raça, Studio de Ballet Raça e na OCA (oficina do corpo e arte). Tem também formação de ator pelo projeto SESI. Foi considerado o melhor coreógrafo do Festival de Dança de Joinville (2011), o que lhe permitiu marcar presença na Bienal Internacional de Dança de Lion (França) como convidado especial. Desde o ano de 2014 vem coreografando as principais escolas de samba com a comissão de frente para o carnaval de São Paulo.

KATTO RIBEIRO (BRASIL/FRANÇA)

Free Jazz / Técnica Matt Mattox

Instalado há vinte e cinco anos em Paris, não tem cessado de enriquecer-se dos seus encontros, construir novas formas coreográficas; movimentos de influência mestiçados, de inspiração e estímulo afro-brasileiro, Jazz, moderno e contemporâneo. Mestres de sua formação: Sonia Motta, Rui Horta, Ismaël Ivo, Mercedes Batista, Ismaël Guiser, Rose Calheiros, Rai-mund Franchetti, Peter Gross, Ricardo Nugnès, David Brown, Jiri Kylian, Redha Benteifour , Patrice Valéro, Michel Sebain, Rick Odmes, Raza Hammadi e Matt Mattox. Aprendeu a fazer evoluir a dança, a construir-se. Arrisca-se dentro de um Caleidoscópio de estilos e de técnicas complexas, permitindo certa autonomia criativa, alimentada e enriquecida pela síntese de outros elementos da vida diária. Fundador da Cia. Rhadiofólio em Paris. Apresentou-se em espaços culturais na Europa, Ásia e África.

LUIS ARRIETA (SP/BRASIL)

Composição Coreográfica

Coreógrafo, bailarino, professor e pesquisador, iniciou seus estudos de dança em 1972 na Argentina, sua pátria, onde estreou como bailarino. Sua primeira coreografia, Camila, data de 1977 e desde então em mais de uma centena de obras tem trabalhado com os mais variados temas e gêneros musicais, junto a diversas companhias internacionais da Europa e das Américas, bem como a companhias oficiais brasileiras e aos mais importantes grupos de dança do Brasil. Ocupou por duas vezes o cargo de Diretor Artístico do Balé da Cidade de São Paulo (1981 e de 1986 a 1988) e foi co-fundador e Diretor Artístico do Elo Ballet de Câmara Contemporâneo de Belo Horizonte (1982). Tem integrado júris dos mais importantes festivais e encontros de dança do Brasil e do exterior. Por sua consistente contribuição à dança brasileira, Arrieta foi agraciado com inúmeros prêmios e distinções extrema grandeza por todo o país, assim como foi também no SID de 2018.

MARCELA BENVEGNU (SP/BRASIL)

Gestão e Comunicação para Escolas de Dança

Marcela Benvegnu é jornalista e pesquisadora de dança. Master em Mídia, Comunicação e Negócios pela University of California (USA, 2017), é mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e pós-graduada em Estudos Contemporâneos em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Tem cursos de especialização em Arts Management e Dança Educação pela NYU (New York University). Foi coordenadora de Educativo e Comunicação (2009-2017) e de Registro e Memória da Dança (2012-2014) da São Paulo Companhia de Dança. É coautora do documentário, Roseli Rodrigues – Poesia em Movimento (2011) e codiretora do Congresso Internacional de Jazz Dance no Brasil desde 2009. Atualmente dirige a Marcela Benvegnu | Gestão de Imagem e Comunicação.

MARIA CLARA SALLES (BH/BRASIL)

Ballet Clássico

Maítre de ballet, coreógrafa e bailarina, nasceu na cidade de Belo Horizonte (MG), no ano de 1946. Maria Clara é fundadora da escola Centro Mineiro de Danças Clássicas e do Grupo Mineiro de Danças Clássicas (GMDC). Em 1967,  mudou-se para o Rio de Janeiro e nessa passagem, começou a fazer aulas Balé Clássico com Dalal Aschar, que na época tinha acabado de trazer para o Brasil o método da Royal Academy of Dancing (RAD), de Londres. É neste contato que artista vai amadurecendo impressões a respeito da Dança Clássica e seu ensino. De volta definitivamente à Belo Horizonte Maria tem o grande feito na fundação do grupo e cia. Mineira de Danças Clássicas. Em 2001, foi a única latino-americana a ser convidada a fazer parte do júri do 9º Moscow International Ballet Competition, dirigido por Yuri Grigorovich. Integrou o corpo docente da Fundação Clóvis Salgado, além de dar aulas no Ballet Movimento. Também deu aulas na Escola de Dança 1º Ato, no Núcleo Artístico de Marjorie Quast, e no Ballet Ana Lúcia de Carvalho.

MARIO NASCIMENTO (MANAUS/BRASIL)

Dança Contemporânea

Iniciou seus estudos no Brasil em 1978, formando-se em ballet clássico, dança moderna e jazz. Estudou com Toshie Kobayashi, Lenie Dale, Fred Benjamin, Redhá Bettenfour, Joyce Kermann e Tony Abbot. Aprimorou-se em dança moderna e contemporânea na Europa. Estudos de artes marciais, atletismo e composição de ritmos musicais contribuíram para o desenvolvimento de sua própria técnica e linguagem. Foi assistente de direção e coreógrafo da Cisne Negro Cia. de Dança (SP), coreografou também para o Balé da Cidade de SP, para o Balé do Teatro Castro Alves (BA), Cia. de Dança de Minas, dentre outras. Foi convidado pelo centro coreográfico da comunidade franco-belga para ministrar aulas na Cia. Charleroi Dance, de Bruxelas. Recebeu o prêmio APCA em 1999 de Qualidade Artística pela obra “Arerê” e o APCA de Melhor Coreógrafo por “Escapada”. Com a obra “Escapada”, em parceria com o músico Fábio Cardia, apresentou-se na Alemanha, recebendo destaque no Morgen Post de Hamburgo.

MICHAEL BLAKE (KANSAS City/USA)

Dança Moderna

Americano, mestre em dança pela Purchase College e um Bessie Award de 2010 em Dança e Performance, Michael começou sua carreira de dança na Murray Louis Dance Company, onde dançou de 1982-1984. Em 1985 mudou-se para Osaka, no Japão, para se tornar o gerente do Studio Dancin’. Em 1986 se juntou à Companhia de Dança Jose Limon, dançando papéis principais até 1991. Dançou também com Donald Byrd / The Group de 1991-1998, com PARADIGM Dance, Joyce Trisler, Danscompany e Shapiro e Smith. Atuou como cantor / dançarino no Supper Club, em Nova York. Realizou uma turnê nacional de Joseph e o Amazing Technicolor Dreamcoat, e esteve no rock-musical do Public Theater, Lenny and the Heartbreakers. Ministrou inúmeros workshops tanto nacional como internacionalmente e foi Diretor Artístico do Jazz and Contemporary Trainee Program na Joffrey Ballet School de 2011-2017. Atualmente, ele se apresenta com Netta Yerushalmy em Paramodernities # 5 (Fosse) e é professor assistente de dança no Ithaca College. Estudou nas faculdades de dança do Hunter College, do Purchase College, da Escola de Artes Mason Gross e do Marymount Manhattan College. Atualmente, Michael é professor assistente de dança moderna na Universidade de Missouri-Kansas City e artista performático com Paramodernities # 5 (Fosse), de Netta Yerushalmy.

NATÁLIA SAMARINO (BH/BRASIL)

História do Ballet Clássico

Natália Samarino é Bacharel e Licenciada em História pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Durante os anos de graduação foi destaque acadêmico em três períodos do curso de História. Em sua monografia, “O Ballet Romântico na Cidade do Rio de Janeiro, dos anos de 1849 a 1860”, recebeu a orientação de Caio Boschi e foi laureada com a pontuação máxima. Bailarina formada pela Royal Academy of Dance, onde obteve em todos os Vocational Graded Examination in Dance o conceito Distinction. Atuou como bailarina na Cia. de Dança SESI Minas de 2001 a 2005. Ministrou cursos de História da Dança no Ballet Mariana Lopes, Mostra Dança e no Intensivo de Dança curso de verão. Desenvolveu um curso anual de História da Dança no Ballet Cristina Vaz. É diretora artística do Pas de Quatre  Centro de  Dança.

NORA ESTEVES (RJ/BRASIL)

Ballet Clássico

Nora Esteves nasceu em Porto Alegre e começou a dançar aos oito anos de idade, no Rio de Janeiro, com a mestra Tatiana Leskova. Depois, cursou a Escola de Danças Clássicas Maria Olenewa e, aos 14, foi aprovada para ingressar no Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro onde, aos 17 anos, tornou-se primeira-bailarina. Ao longo de sua carreira, dançou em renomadas companhias de dança como o Joffrey Ballet, em Nova York,  Thêatre Populaire de Reims, Les Ballets de Marseille, Ballet Thêatre Contemporain e Ballet Thêatre Français, todos na França. Também trabalhou com diversos coreógrafos como Jérome Robbins, Gerald Arpino, Robert Joffrey, Willian Dollar, Oscar Arraiz, George Skibine, entre outros. Permanecendo um forte laço com o Brasil e com o Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde até hoje ministra aulas. Atualmente dá aulas no Centro de Movimentos Deborah Colker e na Cia Deborah Colker. Um dos maiores nomes da dança brasileira, Nora Esteves foi a grande homenageada na noite de Gala do 2º Simpósio Internacional de Dança de BH.

PATRÍCIA MANATA (BH/BRASIL)

Políticas públicas para a dança, sociedade civil e poder público

Coordenadora de Circo e Dança da Diretoria de Promoção das Artes da Fundação Municipal de Cultura e co-gestora do Centro de Referência da Dança de belo Horizonte

PAULO BABRECK (BH/BRASIL)

Dança Moderna Martha Graham

Paulinho foi bailarino da Fundação Teatro Guaíra (Curitiba/PR), além de professor e coreógrafo. Ministrou aulas de ballet clássico e dança moderna, em importantes escolas, companhias de dança, festivais e encontros de dança brasileiros, como a Sociedade Cultural Mineira, Academia Corpo e Dança, Trans-Forma: Centro de Danças Contemporâneas, Corpo Escola da Dança, 1º. Ato Escola de Dança – Belo Horizonte – MG; Fundação Teatro Guaira, Instituto Nacional de Artes Cênicas (INACEN) e Comissão Estadual de Artes Cênicas (CEAC) do Estado do Paraná  e Escola Dan’jo Ballet – Curitiba/PR, Academia Mudança – Porto Alegre – RS, Academia e Ballet Ana Pavlova – Dourados  – MS, Academia de Danças Albertina S. De Ganzo – Florianópolis/SC. É maitre ensaiador – FIEMG / SESI / SESIMINAS, membro de Banca de Seleção e/ou Comissão Julgadora em diversos festivais de dança. Em 2018 ministrou o workshop de dança moderna – técnica de Martha Graham no Simpósio Internacional de Dança de BH.

PAULO BAETA (BH/BRASIL)

Dança Moderna

Paulo Baeta é bailarino, coreógrafo, professor de dança e de Hatha Yoga, assim como psicólogo e analista Junguiano. Mora atualmente em BH, depois de uma permanência de 22 anos fora do país, divididos entre Zurique (na Suíça) e Auroville (na Índia). Professor Adjunto na Escola de Dança – Licenciatura, do Departamento de Artes Cênicas da Escola de Belas Artes – UFMG, Doutor em Artes da Cena, pelo IA-UNICAMP/SP. Iniciou-se na dança através do Balé Clássico no Studio Anna Pavlova em BH, com Dulce Beltrão e Silvia Calvo. Foi bailarino do Grupo de Dança Contemporânea da UFBA , sob a direção de Rolf Gelewski. Foi membro fundador da Casa Sri Aurobindo, onde trabalhou como assistente de Rolf Gelewski por vários anos. Membro fundador do AUROVILLE DANCE GROUP na Índia, onde atuou como treinador, bailarino e coreógrafo. Estudo da Técnica de Jose Limon no Instituto Limon em New York e na Califórnia. Treinamento no Método Iyengar de Hatha Yoga em Auroville e no Instituto do Mestre em Puna (Índia). Teses em “Psicologia da Dança” e “Dinâmica entre Imagem e Movimento”. Concluiu seu doutorado “Reconectando Corpo e Alma: sobre o processo de improvisação e criação em dança” pelo Instituto de Artes da UNICAMP, e o Pós-Doutorado “O Aprofundamento e a Elaboração da Metodologia Didática em Dança de Rolf Gelewski”, também na IA-UNICAMP.

REDHA BENTEIFOUR (PARIS/FRANÇA)

Physical Theater / Jazz Dance

A carreira de REDHA começou com o home theater Tani. BALASHOVA, depois em Vera GREG. Sua reunião com o Dança. Ocorre em Nice, graças a Veronique Vallois. Ele completou seu treinamento na França em Rosella Escola da Hightower, com essa experiência, ele foi para os EUA para estudar no Actors Studio e na GRAHAM School e HORTON. Escola Los Angeles, com Stanley Holden, Michael Peters, Claude Thompson, Lester Wilson, Michelle Simmons, Jaime Rodgers e Jerry GRIMES. Em 1981, ele fundou sua própria companhia de dança e começou sua carreira na TV. Ele coreografou o famoso genérico emitir CHAMPS ELYSEES para Michel DRUCKER, Encontramos seus balés em muitos programas:
SACRÉE SOIRÉE, LES ENFANTS DU ROCK, LES ANNÉE TUBES
LAHAYE D’HONNEUR, DIMANCHE MARTIN etc.

REGINA AMARAL (BH/BRASIL)

História da Dança

Bailarina, professora e palestrante, tem formação em Pedagogia do Movimento e graduação em Dança, ambas pela UFMG. Estudou balé clássico com Carlos Leite e dança moderna com Pedro Pederneiras e Rodrigo Pederneiras, dentre muitos outros. Iniciou sua carreira em 1979, no espetáculo Maria, Maria, do Grupo Corpo. Integrou o elenco da Cia. de Dança do Palácio das Artes e de diversos grupos de BH. É professora do Corpo Escola de Dança desde 1993, onde também ministra palestras sobre História da Dança. Em 2009, fundou com o bailarino e professor Carlos Arão o Mergulho 747 – Grupo de Estudos em Dança, dedicado a cursos e palestras. Recebeu do SATED-MG e da Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte a Comenda do Mérito Artístico 2017. Atualmente é presidente da Associação Dança Minas. É membro fundadora do Fórum Permanente de Dança de Minas Gerais e do Fórum da Dança de BH, membro suplente da cadeira de Dança no Conselho Estadual de Política Cultural e do Grupo Executivo de Elaboração do Plano Setorial da Dança de Belo Horizonte.

ROBERTA FONTANA (ROMA/ITALIA)

Dança Contemporânea

Professora e coreógrafa internacional, é frequentemente convidada para importantes master classes em toda a Itália, Europa, América e Ásia. Ensina Modern Dance para níveis avançados e profissionais de várias escolas na Itália, França, Espanha, Alemanha, Suíça, Ucrânia, Estados Unidos, dentre outros. Seus estudos descrevem uma personalidade eclética que se reflete em sua extensa atividade artística. Ela aparece como dançarina em inúmeras produções televisivas, incluindo: Domenica Em 1990, Sotto a chi tocca 1996, Carramba 1998, Campioni di ballo 1999 e, como convidada, Telethon 2001 2002 2004, Sanremo Rock 2002 e cinema “Occhiopinocchio” de F. Nuti 1994.Colaborou no Centro Studi Musical, dirigido por Franco Miseria, e na Maison de la danse, dirigida por Denys Ganio. A interpretação musical é o elemento essencial de seu estilo, que aprimora a dinâmica, a técnica e a expressão do dançarino.

SAYONARA PEREIRA  (SP/BRASIL)

Dança Moderna

Professora e pesquisadora na Universidade de São Paulo, onde dirige o grupo cênico LAPETT. Realizou sua formação em dança no Brasil, USA, mas foi a partir do convite da coreografa alemã Susanne Linke que Pereira teve a oportunidade de estudar e viver na Alemanha (1985-2004) e assim se especializar em Modern German Dance. Autora de diferentes publicações na área de dança.

LUIZA BANOV  (PIRACICABA/BRASIL)

Dança Moderna

Doutoranda em Artes Cênicas – Dança ECA/USP, atua como bailarina, pesquisadora, interprete, criadora, gestora de projetos, e docente integrando projetos cênicos em diversificados núcleos de pesquisa. Pré-treinadora em GYROTONIC® e GYROKINESIS® e diretora do Núcleo Dédalos de pesquisa de/em movimento localizado na cidade de Piracicaba/SP.

TÂNIA MARA SILVA (BH/BRASIL)

Ensino da Dança Clássica

Bailarina, Coreógrafa, Maître de Balé e Artista Plástica, Graduada pela Escola de Belas Artes – EBA/UFMG. Possui Doutorado e Mestrado em Artes pela UFMG. É Professora Efetiva do Departamento de Artes Cênicas dessa instituição. Como Bailarina profissional atuou nas Companhias nacionais e internacionais: Central Valley Dance Company – Califórnia/EUA; Baleteatro Minas, Elo Companhia de Dança e Grupo Camaleão – BH/Minas Gerais. Foi Professora e Coreógrafa do Curso Técnico de Dança no Palácio das Artes – CEFAR/FCS, Studio Núcleo Artístico, Primeiro Ato, Meia Ponta Escola de Dança, Studio Anna Pavlova, entre outros. Dedica-se ao ensino, formação e atuação profissional em dança e tem representado as Artes Cênicas nas áreas de conhecimento da Dança e do Teatro em Comissões e Bancas artístico-culturais como: – Comissão Técnica de Análise de Projetos – CTAP, junto à Secretaria de Cultura do Estado de Minas Gerais; – Comissão de Dança junto ao SINPARC – Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais e do SATED/MG – Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculo e Diversões; – Concursos de Dança no Estado e de Vestibular dos Cursos de Teatro e de Dança – UFMG; Autora de vários Artigos sobre a dança profissional e estudos corporais. Pesquisadora autora do Livreto/encante “Figuras da Dança – Tíndaro Silvano”, Projeto Memória da SPCD. É coordenadora do Grupo de Estudos Corporais em Artes Cênicas, PRPq/UFMG.

TATI SANCHIS (SP/BRASIL)

Jazz Dance / Waacking

Coreógrafa, professora e bailarina profissional, tem uma carreira internacional de mais de 20 anos e muito destaque em nosso país devido às constantes participações em festivais de dança e programas de televisão como coreógrafa e jurada. Com forte nome na área das danças urbanas, é considerada uma das responsáveis pelo desenvolvimento do Street Dance no Brasil. Por ter seu trabalho em Jazz Dance também muito respeitado e estar constantemente praticando e estudando House Dance e Waacking. É uma professora e coreógrafa versátil, capaz de atender às mais variadas propostas. Tati Sanchis está a frente de diversos projetos de criação, administra 03 unidades de sua escola, dá aulas todos os dias e ainda dedica algumas horas diárias para a prática e estudo de jazz, ballet, house dance, waacking e dança contemporânea. Uma vez por ano Tati dedica um mês aos seus estudos em NYC, onde entra em contato com profissionais de todo o mundo, observa e discute tendências, pratica com grandes mestres e assiste a espetáculos se atualizando e aprimorando cada vez mais.

TÍNDARO SILVANO (BH/BRASIL)

Ballet Clássico

Iniciou seus estudos de ballet com Carlos Leite em Belo Horizonte e aperfeiçoou-se no Brasil e exterior. Atuou nas companhias do Palácio das Artes (BH), do Ballet Guaíra (Curitiba), do Ballet Gulbenkian (Lisboa) e do Ballet do Theatro Municipal (Rio de Janeiro). Dirigiu a Cia. de Dança do Palácio das Artes durante o período 1988-1996. No período 2005/2006 residiu em Paris na Cité Internationale des Arts na qualidade de artista convidado. Tem se dedicado a trabalhar com diversas Cias. e importantes festivais de dança, seja como jurado, professor ou no preparo dos candidatos em criações coreográficas específicas para estes eventos. Dirigiu e atuou como coreógrafo residente da Cia. Jovem do Palácio das Artes de 2007 a 2010. Atualmente trabalha como coreógrafo freelance, desenvolvendo parcerias com instituições de diversos países tais como Bélgica, Holanda, Finlândia, Dinamarca, Turquia, entre outros.

TONY BUONDANCER (ROMA/ITALIA)

Sapateado

Fundador do seu próprio estilo chamado de “tap fusion”, trabalhou como bailarino e coreógrafo para a TV italiana Mediaset e RAI, e no teatro em diversos musicais. Ensina nas maiores escolas de Milão e Roma, na Itália. Fez a Abertura da Liga Mundial de Boxe, assim como participou de muitas convenções e eventos, e muitos desses através de Louis V. Fez parte do tour do show da cantora com Laura Pausini 2011/12 e de Rick Martin. Tem contribuído também bastante com outros coreógrafos como, Franco Miseria e Luca Tommassini. Com seus alunos tem ganhado várias premiações, inclusive a de ouro na Copa Mundial de Sapateado, a World Cup of Tap Dance, em Roma. Ainda como professor ministra workshops na Espanha, França, Alemanha, Áustria, Suíça, e atualmente em São Paulo, no Brasil e em Tókio, no Japão.

TUCA PINHEIRO (BH/BRASIL)

Conselheiro da Dança no COMUC

Com formação clássica e contemporânea, Tuca é bailarino, coreógrafo, professor de dança contemporânea. Vem desenvolvendo suas pesquisas junto à profissionais do Brasil e exterior. Professor convidado a ministrar cursos de dança contemporânea em vários festivais, grupos e companhias no Brasil e em vários países no exterior. Assina a direção coreográfica junto à companhias e grupos no Brasil. Nesse curso de férias tem como foco abordar o diálogo do corpo.

VANT VAZ (João Pessoa/Brasil)

Danças Urbanas

Artista multimídia (Artes Plásticas e Gráficas, Fotografia, Design Gráfico, Moda, Literatura, Música, Dança, Vídeo, Ilustração e Quadrinhos) e arte-educador. Vant (nome artístico de Valmir Vaz) traz o significado de elo com o elemento água (‘Vater, Water’). ‘Vante’ é a parte dianteira de uma grande embarcação onde fica o timoneiro e uso como metáfora para a nave que levo adiante que são meus sonhos. Sou nascido em João Pessoa (PB), 53 anos, multiartista por opção, paixão e necessidade e desempenho há 39 anos diversas atividades nos campos artísticos das artes plásticas e gráficas, dança, literatura, quadrinhos, música, fotografia e vídeo. Participei de vários eventos culturais da cidade, festivais de música (SESC, UFPB), FENART (do primeiro ao último), festivais de dança, shows e apresentações em escolas, clubes, instituições, etc. Co-criei e coordeno o Coletivo Tribo Éthnos há 30 anos, grupo que trabalha com artes integradas, com ênfase especial nas áreas de música e dança tendo como filtro ideológico uma filosofia humanista e experimentos estéticos com diversas linguagens e com o grupo lancei três discos, apresentamos vários espetáculos de dança e música e realizei os encontros de dança de rua em João Pessoa (sete edições) e em Alagoa Grande (seis edições). Sou pesquisador, coreógrafo e bailarino de danças urbanas/dança de rua (Street Dance) desde 1984 e atuo como oficineiro e difusor desta linguagem desde 1993. Em 2011 ajudei a implantar o Curso de Danças Urbanas no Centro Estadual de Arte (CEARTE) e desde este período atuo como professor deste curso até o presente momento.

VERA BICALHO (Goiânia/Brasil)

Produção em dança

Graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Goiás, fundou a Quasar Cia de Dança em 1988. Desde a fundação, com 32 anos de existência da Quasar, foi bailarina e exerce a Direção Geral/Produção da Companhia. Diretora de uma das mais conceituadas companhias de dança contemporânea do Brasil, profissional que atua em todos os âmbitos desta função de produção artística. Idealizadora e realizadora de todas das oito edições do PARALELO 16°- Mostra de Dança Contemporânea. Fundou a Associação Quasares em 1988 foi diretora presidente por muitos anos. Criou e executou diversos projetos, como; “Criança Dança” (1999 a 2002), “Conhecendo as Artes” (2004 e 2007) e “Formação & Intercâmbio” (2005) e o programa de formação “Quasar Jovem”.  Gestão da produção da Abertura artística do 15º Mundial de Futsal, ocorrido em Goiás.  Membro do Fórum de Dança de Goiânia/GO. Conselheira de cultura, convidada pelo Governo do Estado de Goiás, entre 2008 a 2010. Conselheira de Cultura, convidada pela Secretaria de Cultura de Goiânia no biênio 2014 a 2015 e, novamente, para o biênio 2016/2017.

VICENTE HERNANDEZ (MIAMI/USA)

Preparação Física para Bailarinos.

Licenciado em Esporte pelo Instituto Superior de Cultura Física – Havana / Cuba, Vicente se especializou em Preparação Física para Bailarinos, através dos inúmeros cursos quer buscou para aprimorar seu trabalho e através da própria prática com bailarinos profissionais e estudantes de ballet: quiro acupuntura, quiropraxia japonesa (sei tai), espôndilo terapia (correção da coluna vertebral), electro terapia, fitoterapia, cristais radionicos, Fitness Trainer, especialização em Exercise Therapy, Nutrition and Fitness, Strengh and Condition Coach Miami – ISSA. Este cubano, de coração brasileiro, radicado em Miami, já trabalhou, individualmente, com a primeira bailarina do Ballet Nacional de Cuba, Alicia Alonso, além de outras bailarinas de destaque na companhia, entre elas Rosário Suarez, Amparo Brito, Aurora Boch e muitas outras. Durante cinco anos trabalhou como preparador físico de bailarinos na Escola Elemental de Ballet de cidade Havana – Cuba. Em 1987 criou e coordenou a metodologia de Preparação Física para Bailarinos, trabalhando diretamente com a assessora nacional de ballet Ramona de Saa, elaborando os programas de estúdio das Escolas de Ballet de Cuba. Escreveu e publicou o livro Condicionamento Físico para Bailarinos e Atletas em Vitória – ES, e elaborou um Teste para detectar Futuros Talentos, e um estudo sobre o comportamento físico do bailarino durante as diferentes etapas do treinamento.

ZECA RODRIGUES (SANTOS/ SP)

Jazz Dance

Formado em Artes Cênicas pela UNIMES, Zeca Rodrigues iniciou seus estudos de Jazz e Clássico em 1988 no Ballet Valderez, em Santos/SP. Tendo escolhido o Jazz como linguagem, especializou-se com os profissionais Roseli Rodrigues e Edson Santos no Raça Centro de Artes em São Paulo. De 2003 a 2008 foi coreógrafo e Supervisor de Shows e Eventos no Parque temático HOPI HARI. Atua como jurado nos maiores Festivais de Dança do país como Passo de Arte, FIDIFEST, RV Promoções, Festival de Campos de Jordão, entre outros. É Tetracampeão do Festival de Dança de Joinville, Santa Catarina, onde foi indicado a melhor coreógrafo em 2009, 2012, 2017 e 2018, e oito vezes campeão do Passo de Arte Internacional, São Paulo, onde foi premiado como Melhor Coreógrafo em 2015. Neste mesmo ano foi professor de Estilos/Musical Theater no curso técnico de Teatro Musical do SESI (SP). Tendo trabalhado com grupos e Cias de Dança de São Paulo e interior, tem títulos em quase todos festivais de dança importantes do país. Atualmente é Coreógrafo residente da Cia de Dança de Cubatão, uma das referências em Jazz na atualidade.